Por que ter um blog informativo no seu site?

Ter um blog informativo é quase uma exigência para as marcas que desejam alcançar reconhecimento, educar o público e gerar leads (potenciais clientes).

Afinal, a produção de conteúdo relevante tornou-se uma das principais estratégias de marketing digital da atualidade.

De acordo com um levantamento realizado pela ContentPlus, as empresas que adotam blogs como parte da estratégia de marketing têm 434% a mais de páginas indexadas nos mecanismos de busca, como o Google, em comparação com as que não usam. 

Ou seja, o aumento de tráfego orgânico é bastante significativo.

Além do mais, os blogs informativos trabalham lado a lado com o marketing de conteúdo e, por conta disso, conseguem gerar até 3 vezes mais leads, segundo o Demand Metric.

No artigo de hoje, saiba o porquê de ter um blog informativo no seu site e conheça todos os benefícios da estratégia para o seu planejamento de marketing. 

 

4 vantagens de ter um blog informativo

Os blogs são páginas da internet centradas na divulgação de conteúdo, normalmente em formato textual, mas também há materiais em áudio, vídeo ou imagem. 

Ou seja, essas plataformas funcionam como uma biblioteca de vários temas, que disponibilizam informações relevantes aos usuários.

Mas qual o privilégio de ter um blog para a sua marca? Abaixo, separamos alguns dos pontos positivos da criação de conteúdo para marketing digital.

 

1 – Maior visibilidade

Os blogs são capazes de melhorar a visibilidade da sua empresa na internet. 

Afinal de contas, quando alguém procurar por um curso de reciclagem cnh, por exemplo, pode encontrar as informações na sua página e, assim, conhecer a sua autoescola (ou qualquer outro negócio do ramo).

 

2 – Melhor rankeamento no Google

Hoje em dia, grande parte das buscas na internet são feitas pelo Google. Por isso, aparecer com uma boa classificação entre os resultados de pesquisa é a chance de aumentar o tráfego orgânico e, consequentemente, o número de leads.

Com os blogs, é possível aplicar a estratégia de SEO (Search Engine Optimization), ou otimização para os mecanismos de busca, e assim, alcançar um bom rankeamento e aumento do tráfego orgânico.

Entre as principais técnicas de SEO, destacam-se:

 

  • Uso de palavras-chave;
  • Criação de conteúdo relevante;
  • Boa experiência do usuário;
  • Facilidade de navegação em dispositivos móveis.

 

Dessa forma, quando alguém procurar por auto escola, por exemplo, poderá visualizar o seu blog e conhecer mais sobre o seu negócio.

 

3 – Educa o público

A possibilidade de educar o público é uma das principais vantagens em ter um blog. 

Com a plataforma, é possível mostrar às pessoas a importância do seu produto ou serviço, sem necessariamente mencioná-los.

Por exemplo, em um artigo podemos apresentar a obrigação dos motoristas frequentarem uma auto escola para habilitados e, com isso, o público verá que é preciso contratar o serviço da sua empresa.

 

4 – Bom relacionamento com a web

Os blogs ajudam a criar um bom relacionamento da sua marca com o restante da web. Isso ajuda no SEO e, mais ainda, aumenta o reconhecimento da sua empresa.

Uma maneira de fazer isso é por meio de hiperlinks, citações e menções nos conteúdos, uma prática conhecida como link building. Mas também é possível chamar convidados e especialistas para escreverem no blog, nos chamados guest posts.

O público gosta de artigos de convidados, pois eles sentem que estão consumindo uma informação de qualidade, já que o conteúdo é escrito por um profissional da área.

 

Conclusão

Os blogs informativos são extremamente importante para as estratégias de marketing digital e para atrair potenciais clientes. 

Além disso, o investimento é muito acessível, o que torna o ROI (Retorno sobre Investimento) bastante vantajoso para todos os tipos de empreendimentos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Aumente os lucros com investimentos em marketing via internet, entenda por onde iniciar

Como andam os investimentos em marketing para o seu negócio? Se você ainda não deu início a essa importante ação para o crescimento da sua empresa, este pode ser o momento ideal para isso. 

É cada vez mais comum que as pessoas utilizem a internet para uma série de funções no dia a dia: pagar contas, fazer um pedido de refeição ou supermercado, comprar produtos ou se inscrever em uma escola de violão são apenas alguns exemplos. 

Nesse sentido, não é difícil perceber que quem não é visto no mundo virtual pode não ser lembrado pelos clientes. Ou seja, o quanto antes você garantir que a sua empresa esteja presente no mundo virtual, mais acelerado vai ser o aumento do seu faturamento.

Se você reconhece esse cenário e quer começar a investir em marketing digital, siga na leitura deste conteúdo e saiba como começar.

 

Marketing digital: por onde começar?

Os empreendimentos que começaram as suas vendas pela internet estão adquirindo uma sucessão de benefícios. Além de precisar expandir e contratar empresa de motoboy para delivery, muitas delas já estão aumentando a sua cartela de clientes. 

Tudo isso torna-se muito mais simples quando se investe em ações simples de marketing digital:

 

  • Criação de um site próprio;
  • Desenvolvimento de um aplicativo;
  • Criação de página nas redes sociais;
  • Realização de anúncios patrocinados.

 

O site é a porta de entrada para os seus clientes na internet. É fácil perceber isso ao se considerar que as pessoas utilizam os principais buscadores para fazer uma pesquisa, de modo que aquelas que aparecem nos resultados da busca são vistas pelo público. 

Para isso, é necessário ter uma plataforma própria, que ofereça um layout agradável, uma navegabilidade facilitada e formato responsivo para ser acessada pelo celular. 

Se for um e-commerce, preços competitivos e express entregas fazem toda a diferença.

Ter um aplicativo também se tornou uma opção interessante para oferecer benefícios aos seus clientes, de modo que eles entram em contato com o seu estabelecimento em um espaço exclusivo da marca. 

Marcar presença nas redes sociais é tão importante quanto ter um site. Ali, é possível deixar os consumidores por dentro das novidades, bem como gerar interação de maneira mais próxima com os clientes da sua empresa. 

Para fortalecer ainda mais os efeitos colhidos com essas ferramentas, é fundamental destacar os anúncios patrocinados.

Isso porque eles irão potencializar o seu negócio dentro dos principais buscadores, das redes sociais e até mesmo dos portais da internet.

Com ações práticas como essas, certamente o seu estabelecimento crescerá rapidamente no mundo virtual, ganhando relevância e estando entre as páginas preferidas dos seus clientes. 

 

A importância do planejamento em marketing digital

Ter um site, uma página ou perfil nas redes sociais, o seu próprio aplicativo e aproveitar os anúncios patrocinados para divulgar a sua marca para os potenciais clientes do seu negócio é fundamental, mas é necessário ter um planejamento assertivo para isso. 

Afinal, quando se tem um direcionamento estabelecido para seguir, os resultados colhidos com campanhas de marketing virtual podem ser potencializados, e oferecer vantagens no curto, no médio e no longo prazo. 

Além do mais, garantir um site bem construído, mas não conseguir que ele seja visto pelo seu público, pode fazer com que você perca boas oportunidades de venda. 

Por consequência, os anúncios patrocinados das maiores plataformas se tornam essenciais, e saber segmentá-los corretamente para que atinjam os indivíduos certos será o caminho mais eficaz de alavancar seus lucros. 

Por isso, se você reconhece a importância de estar no mundo virtual e quer realizar ações de marketing assertivas, não deixe de desenvolver o planejamento ideal para o seu negócio.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Como usar redes sociais para divulgar os serviços da sua empresa?

Dentro do universo do marketing digital, poucas iniciativas são tão importantes para uma marca quanto o investimento utilizado para divulgar os serviços da sua empresa nas redes sociais.

Nenhum empresário ou autônomo pode esquecer que em todas as pesquisas da área o Brasil sempre fica entre os países que mais utilizam mídias sociais no mundo.

Segundo dados da GlobalWebIndex, esse número cresceu mais de 60% nos últimos anos. Já somos mais de 100 milhões de usuários, com uma média que supera 4 horas de uso por dia.

Sendo assim, se você quer aprender a utilizar as redes sociais para divulgar os serviços ou mesmo produtos de sua empresa, siga adiante na leitura.

 

Por que as redes ou mídias sociais?

Ao lado dos grandes motores de busca, as redes sociais são as principais plataformas onde as pessoas passam a maior parte do tempo conectadas.

Há vários fatores que apontam para isso. Eles vão desde o acesso crescente à internet ou informática/telefonia, até o perfil das Gerações Y e Z, os nascidos, respectivamente, dos anos 1980 e 2000 para cá.

Por isso, a regra de ouro hoje é precipitar-se em relação ao seu cliente. Ou seja, lançar ações e campanhas que sejam capazes de aparecer para ele no lugar certo e na melhor hora.

Assim, quando ele precisar de iluminação para área de piscina, você aparecerá como uma solução disposta a atendê-lo com eficiência e assertividade.

Para atingir esse ponto, basta compreender qual a proposta de cada rede social do momento e desenvolver conteúdos dentro dessa lógica.

 

As redes e o marketing de conteúdo

Em termos de divulgação, a palavra do momento é marketing de conteúdo.

Segundo essa estratégia, você precisa atrair seus clientes desenvolvendo conteúdos gratuitos e de qualidade, sempre com a mesma frequência.

Nas redes sociais vale o mesmo. A dica aqui é colocar todo seu conhecimento, e ainda pesquisar, sempre que possível, sobre cada produto ou solução que sua marca oferece.

As quatro principais redes sociais do momento são:

  • Facebook;
  • YouTube;
  • Instagram;
  • WhatsApp.

Temos aí, respectivamente, o foco em textos, vídeos, fotos e mensagens instantâneas. Ao desenvolver seu conteúdo para as redes pense nesses formatos específicos.

Uma dica valiosa é começar pelo texto: ali você elabora a proposta central sobre o produto/serviço, seja por doces bem casados ou venda industrial.

Depois, o artigo do Facebook pode ser resumido e virar ações no WhatsApp. Também vale muito a pena criar grupos no Facebook.

Em seguida, o mesmo texto pode tornar-se um script ou roteiro para vídeos no YouTube. 

Assim, cada postagem será muito mais embasada, e cumprirá com as tendências do marketing de conteúdo.

 

Como vai se dar o meu crescimento?

Não é possível falar sobre marketing digital e mídias sociais sem lembrar que existem dois modos de crescer nesse universo.

Há a maneira orgânica – que é espontânea e capta seguidores naturalmente –, e as propagandas ou Ads, que aceleram o processo. Ads nada mais é que uma sigla para Advertising, ou seja, “Publicidade”.

Hoje a maioria das plataformas oferecem soluções nessa área. O mais interessante é que todas elas oferecem serviços consideravelmente customizáveis.

Geralmente, se você anuncia um estúdio gravação, vai pode decidir para usuários de que região do país ou cidade a publicidade deve aparecer, além de horários e afins.

Ou ainda, para qual faixa etária, para qual gênero, e daí em diante. Só não esqueça que a qualidade (e o marketing de conteúdo) são indispensáveis em todos os casos.

Afinal, mesmo pagando para aparecer com seus anúncios, o seu cliente espera um bom conteúdo e uma solução eficaz, elementos que certamente vão conquistá-los.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

O que falta para o seu site possuir um maior número de tráfego?

Com o crescimento do marketing digital em relação às demais modalidades de publicidade, um dos esforços mais importantes da atualidade é o de conseguir mais tráfego no seu site.

De fato, uma página sem pageviews é uma página que não conseguiu realizar seu principal objetivo: chegar às pessoas do público-alvo. Sem tráfego não há leitores, nem engajamento, nem oportunidades.

Afinal, se um site não tem visitantes, então ele também não gera leads, portanto não é capaz de trazer mais contatos, mais clientes e mais vendas para o seu negócio.

Você prefere ter uma loja física de vidro para janela na qual ninguém entre, ou que esteja sempre cheia de gente? Pois é. Não gerar tráfego equivale a manter um estabelecimento comercial no qual não entra ninguém durante o dia.

É claro que, normalmente, nem todos que entram, realizam uma compra. Mas também é óbvio que este é o primeiro passo, não é mesmo? 

No mundo digital essa visitação é chamada de “tráfego”.E se você quer entender melhor sobre esse assunto, siga adiante na leitura.

Quais os tipos de tráfego existem atualmente?

O primeiro passo é compreender que existem vários tipos de tráfegos, e não adianta sair atirando para todo lado sem antes ter um planejamento.

As modalidades mais buscadas hoje são as seguintes:

  • Tráfego direto;
  • Tráfego de referência;
  • Tráfego social;
  • Tráfego orgânico;
  • Tráfego pago.

O tráfego direto é o sonho de todo mundo, pois trata-se daquele visitante que chega ao seu site sem intermediários, escrevendo seu domínio na barra de endereço. 

As dicas para conseguir esse feito vão desde ter um nome amigável, até investir em cartões de visita.

O tráfego de referência também é pouco explorado, e consiste em duas estratégias principais e fundamentais: geração de conteúdo de qualidade e guest post.

Todo empreendedor entende do seu próprio nicho, seja ele um segmento de roupas ou de ferros industriais. Mas ser uma referência implica saber transmitir sua autoridade, através de conteúdos originais, relevantes e gratuitos para o seu público.

Depois disso é que vem o guest post: não fique numa bolha, faça networking com outros canais e troque conteúdos com eles, publique os artigos deles e vice-versa, troque links entre as páginas. Isso é o que aumentará seu tráfego de referência.

Quais os principais tráfegos e como crescer neles?

Atualmente, o foco das estratégias recai sobre o tráfego social, que como sugere o nome é o das redes sociais, bem como no tráfego orgânico ou pago.

A regra de ouro sobre mídia social é entender a proposta: algumas redes exploram textos curtos, outras, textos maiores; algumas exploram fotos, outras, vídeos. Algumas focam em mensagens instantâneas, até com limite de caracteres.

Todas elas exigem boa interação com o público e qualidade de conteúdo (como discutido acima). Mas suas publicações vão impactar os usuários, além de gerar engajamento e compartilhamento, quando a qualidade estiver em sinergia com o formato proposto.

O tráfego orgânico remete, sobretudo, aos grandes buscadores, como Google, Bing e Yahoo. Assim, para que o leitor e futuro cliente encontre seu site ao pesquisar algo como georreferenciamento urbano, você precisa fazer SEO, que é a otimização de páginas.

O bacana sobre tráfego orgânico e pago é que você pode tocar ambos ao mesmo tempo. 

Assim, enquanto suas palavras-chave principais vão ganhando bom ranqueamento, você também investe financeiramente no impulsionamento de algumas.

Trata-se dos links patrocinados, que também podem aumentar incrivelmente seu tráfego.

A regra de ouro aqui é, finalmente, aproveitar a customização, que permite personalizar desde o orçamento até as regiões e horários em que seus anúncios aparecerão. Com isso vimos as principais dicas de geração de tráfego.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.