Implante Capiltar: Indicações e Cuidados

Muitos homens e mulheres sofrem com autoestima baixa em função da calvície, que pode ser resultante de predisposição genética, doenças endócrinas e autoimunes, transtornos emocionais, tabagismo e até maus hábitos alimentares – a carência de ferro, por exemplo, é um dos motivos da queda dos cabelos. Um implante capilar pode ser a solução deste problema.

Síndrome dos ovários policísticos, gravidez, anemia, disfunções da tireoide, dificuldade na absorção de proteínas, quimioterapia, alguns medicamentos para tratamento de micoses e dietas de emagrecimento muito rígidas são outras causas comuns da calvície.; portanto, precisam ser corrigidos para garantir o sucesso do tratamento estético.

AS PERDAS

Todos nós perdemos, em média, 100 fios por dia. Isto é explicado porque os cabelos passam por um ciclo de crescimento, repouso e queda e, como cada fio está em um estágio diferente, é natural que alguns fios apareçam nos pentes e nos travesseiros.

O problema se agrava quando a quantidade de fios que dá adeus é muito grande, com a perda de até 300 fios diários (o chamado eflúvio telógeno), criando as entradas, a coroa, etc., até a calvície total.

Homens e mulheres podem ficar calvos, apesar de o distúrbio ser mais comum entre os representantes do sexo masculino. No entanto, a calvície não é uma “sentença de morte”: é possível reter a queda, ou corrigi-la com um implante capilar.

Conheça a técnica

Implante capilar e transplante capilar podem ser considerados como o mesmo procedimento, uma vez que não são mais utilizados fios sintéticos para fazer enxertos no couro cabeludo. O Dr. Júlio César Yoshimura, cirurgião plástico especialista em tratamentos capilares, explica a técnica e pode orientar da melhor maneira. No site, é possível acompanhar textos e vídeos.

  1. O que é: o implante capilar consiste no enxerto de fios naturais nas partes calvas do couro cabeludo do paciente. Fios de cabelos são retirados de áreas íntegras, geralmente próximas à nuca, mas, caso isto não seja possível, o cirurgião pode retirar folículos saudáveis de outras partes do corpo.

As principais técnicas de implante capilar são:

  • FUE (folicular unit extraction) – os folículos capilares são extraídos um a um, com o uso de um instrumento chamado punch. A técnica, que leva de seis a oito horas, é a mais empregada;
  • FUT (folicular unit transplantation) – é retirada uma faixa íntegra do couro cabeludo, transplantada para a região atingida pela calvície. É uma técnica mais rápida que a FUE, mas deixa uma cicatriz definitiva.2. OS RESULTADOS: no implante capilar, os fios são enxertados um a um, seguindo o sentido natural do crescimento do cabelo, fato que garante uma aparência bastante natural ao fim do tratamento, que pode levar de três a seis meses. Quanto mais cedo iniciar o tratamento, melhores serão os resultados.
    1. O REPOUSO: a recuperação do implante é bastante rápida. O paciente não precisa se internar para o procedimento e pode retomar as atividades em apenas 24 horas.
    2. OS CUIDADOS: no pré-operatório, os pacientes precisam evitar cortar o cabelo na região afetada pela calvície, não tomar bebidas alcoólicas, evitar o cigarro e drogas como anti-inflamatórios, antialérgicos e anticoagulantes. Depois do implante, é preciso:
    • tomar os medicamentos prescritos;
    • lavar os cabelos 24 horas depois do procedimento, no consultório, com a ajuda do enfermeiro;
    • dormir nas três primeiras noites com a cabeça elevada;
    • evitar exercícios leves durante cinco dias e esportes coletivos nas três semanas seguintes.

     

    Verifique a queda de cabelos e consulte um especialista: em muitos casos, não é necessário recorrer ao implante capilar, basta mudar alguns hábitos e manter a higiene adequada dos fios. Se o procedimento cirúrgico for necessário, siga todas as recomendações e volte a se sentir bem com você mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *