Os maiores desafios de pessoas idosas ou com mobilidade reduzida durante a quarentena — e como amenizá-los

Entenda os problemas enfrentados por aqueles que fazem parte do grupo de risco e saiba como ajudá-los

Em épocas normais, optar por uma passagem da Viação Garcia seria uma escolha adequada para os idosos ou pessoas com problemas de mobilidade: os ônibus da companhia são confortáveis, bem equipados e atendem a todos os tipos de público.

Nas circunstâncias atuais, no entanto, a ideia de ir para longe está fora de questão. A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem solicitado a todos que permaneçam em casa, como forma de tentar diminuir a contaminação pelo novo coronavírus, micro-organismo que tem causado impacto em todo o globo.

Não por acaso, afinal a COVID-19, doença causada pelo vírus já citado, infelizmente, já vitimou milhares de pessoas. Os números tendem a continuar altos nos próximos meses, mas podem ser menos agressivos se permanecermos em isolamento social.

Não se pode negar que estar em quarentena, no entanto, é mais difícil para algumas pessoas: indivíduos de idade, que moram sozinhos e distante da família, podem encontrar dificuldades para reorganizar a rotina.

Muitas vezes, idosos não têm o hábito de utilizar a Internet e dispositivos que permitam a troca de mensagens de maneira rápida. Assim, encontrar atividades prazerosas ou manter-se em contato com amigos e família pode ser um desafio.

Da mesma forma, pessoas com algum tipo de deficiência, especialmente, se não moram com membros da família ou companheiro, podem se sentir desatendidas e encontrar algumas dificuldades para manter a normalidade da vida.

Neste artigo, listamos alguns dos problemas mais comuns enfrentados por ambos os grupos e fornecemos dicas para auxiliar as pessoas que se encontram nas situações citadas. Confira.

Problemas enfrentados por idosos: como diminuir a exposição

Possivelmente, o maior desafio enfrentado pela população idosa durante o surto do coronavírus é a exposição. Sendo parte do grupo de risco — afinal, os impactos da doença tendem a ser mais severos em pessoas a partir dos 60 anos —, qualquer ida ao mercado pode causar preocupações.

A recomendação da OMS é clara: é preciso evitar qualquer tipo de aglomeração. Infelizmente, há quem não tenha quem possa fazer as compras, ir à farmácia e similares. Assim, vemos muitos idosos nas feiras e nos mercados.

Algumas empresas têm facilitado o sistema de delivery, como forma de incentivar o isolamento social. Se você mora em um condomínio, pode imprimir opções de serviços de entrega e colocá-los sob as portas dos seus vizinhos idosos.

Caso você tenha ido ao supermercado semanalmente, também pode se oferecer para fazer as compras por eles. É uma gentileza que, se praticada por diversos jovens, também pode ter impacto positivo na saúde física e mental dos idosos.

Dificuldades compartilhadas

Tanto a população idosa quanto aqueles que têm dificuldade de mobilidade podem se encontrar em momentos de tédio e melancolia durante a época da quarentena.

De acordo com o que tem sido divulgado por especialistas da área da saúde, a melhor opção nesse momento é buscar maneiras positivas de ocupar a cabeça e não cair na tentação de assistir aos noticiários durante todo o dia.

Pode parecer confortável ficar no sofá, passeando pelos canais da televisão, mas isso é extremamente prejudicial para a saúde do corpo e da mente: o excesso de informação e o sedentarismo, aliados à tensão do momento presente, podem propiciar o desenvolvimento de quadros de depressão, pânico e ansiedade.

Recomenda-se aos indivíduos que entrem em contato com seus médicos e informem-se sobre limitações, indicações de atividade física e afins. Há inúmeros educadores físicos que, no momento da quarentena, têm oferecido aulas gratuitas — as quais, inclusive, têm circulado até nos aplicativos de mensagens instantâneas.

Além disso, há psicólogos e especialistas em saúde mental oferecendo atendimento emergencial através da Internet, especialmente, para quem está sozinho no momento

da quarentena ou tem se sentido sufocado pela especificidade e gravidade da pandemia.

O apoio da família é fundamental

Se os membros distantes da família não têm o costume de utilizar a Internet, aparelhos celulares e aplicativos que permitam a comunicação em tempo real, cabe aos demais incentivá-los a fazer uso das possibilidades da tecnologia. Converse com amigos, colegas e conhecidos sobre as possibilidades e serviços que têm sido oferecidos on-line.

Se tiver um tempo, faça uma lista de aulas, palestras e afins gratuitos que podem ser interessantes e divulgue-a — nem que seja em um pedaço de papel, escrito à mão. Um dos maiores desafios tem sido pensar coletivamente. Assim, qualquer atitude que vise o bem-estar do outro é incentivada e necessária.

10 destinos imperdíveis para quem gosta de conhecer novos bares

Tomar um banho de mar ou de cachoeira, realizar uma trilha em uma região montanhosa, visitar museus e conhecer lugares históricos em um walking tour são algumas atividades possíveis durante uma viagem.  

Mas se você é daqueles que sempre para em uma banqueta de bar para degustar comidas e drinks quando está desbravando um local, são valiosas as dicas sobre quais lugares ir à noite ou no happy hour após um dia na praia. Confira, abaixo, dez destinos imperdíveis para quem gosta de bares. 

Casa Paladino, Rio de Janeiro 

Situada a apenas quatro minutos da estação de metrô da Uruguaiana, no centro da Cidade Maravilhosa, a Casa Paladino tem mais de 100 anos de existência. Com uma atmosfera que mistura botequim e armazém, o espaço dispõe de móveis de madeira antigos e pratos originais, conquistando o título de Patrimônio Cultural da cidade, em 2011. 

Entre os mais pedidos da Casa Paladina, estão o chope gelado acompanhado pelo sanduíche triplo, o mais famoso do estabelecimento, que reúne presunto, ovo e provolone no pão francês. Se gostar do que provar, é possível levar alguns itens para casa, como o bacalhau e as castanhas. 

Bar do Caldeira, Manaus 

Tombado como Patrimônio Cultural Imaterial do Amazonas, em 2015, o Bar do Caldeira oferece inúmeras opções para quem quer desfrutar da diversificada culinária amazônica: o capitão tambaqui, bolinho de pirão recheado de peixe temperado com ervas e gengibre, o torresminho do Caldeira e a famosa caipirinha de jambu. De terça a quinta, o estabelecimento oferece samba e chorinho ao vivo. 

Mocambinho Bar, Salvador 

Localizado no Largo Dois de Julho, o bairro mais boêmio da capital baiana, o Mocambinho Bar possui um ambiente aconchegante, com mesas ao ar livre. O bar se destaca pelo purê de abóbora com carqueja e pela famosa Cumbuca da Zira, que traz linguiça, farofa e saladinha de tomate com um toque de gengibre. Outra dica é a carne de fumeiro com purê de banana-da-terra e folhas de manjericão. 

Cachaçaria do Rancho, São Paulo 

Dono de uma feijoada deliciosa, acompanhada por um samba maravilhoso, aos sábados, esse bar se localiza na Praça Dom José Gaspar, no centro da cidade. Rodeado por árvores, o estabelecimento dá vida ao local e oferece mesas ao ar livre em seu no interior. Além das cachaças, o bar oferece uma boa caipirinha. 

Bodega do Véio, Recife 

Nascido em Olinda, o bar fez tanto sucesso que ganhou nova filial no coração do Recife Antigo, um dos lugares mais charmosos da capital pernambucana. Além do forró, que deixa poucas pessoas sentadas, o bar é marcado por quadros com ícones da cultura pernambucana — de caboclos de lança a Chico Science.  

Além do tradicional sarapatel e arrumadinho de carne de sol, o estabelecimento oferece um sanduíche original de pão francês com queijo do reino e pastrami. Cerveja gelada e boas opções de cachaça também não faltam aos visitantes. 

Amigão Bar, Brasília 

Presente na capital federal desde 1980, o estabelecimento tem como uma de suas marcas o delicioso joelho de porco. Outras opções no cardápio são a dobradinha e o chambaril — prato originário do Tocantins, feito com a carne da perna do boi, que fica acima da canela e abaixo do joelho. Além, claro, de diversas cachaças para acompanhar os quitutes. 

Queima Zóio, Florianópolis 

Fundado há apenas nove anos, o Queima Zóio se tornou um clássico do bairro do Rio Tavares, localizado no centro-sul da Ilha da Magia, como é conhecida a capital catarinense.  

Além das boas cachaças, o bar oferece uma boa dobradinha, cuidadosamente, preparada por Dona Rosa. Para animar o ambiente, os visitantes mais entusiasmados podem se esbaldar no Jukebox. 

Casa do Gilson, Belém 

Criado em 1997, o bar funciona no quintal da casa do Seu Gilson, artista plástico e músico, que dedica quase 30 anos ao chorinho. Além do samba de primeira, o local oferece cervejas geladas e petiscos, como o pirarucu frito, um dos maiores peixes de águas doces do Brasil, bastante encontrado na bacia Amazônica. 

Patorroco, Belo Horizonte 

É difícil honrar a tradição mineira de petiscos. Porém, o Patorroco não deixa a desejar. Um costume do Patorroco que faz sucesso é o tutu-bola, bolinho de tutu recheado com couve e carne suína, coberto pela crocância de um torresmo, e acompanhado de molho picante. 

Além da variada carta de cervejas, o bar oferece pratos ousados, como o vatapá de galinha caipira com camarão, acompanhado de angu branco com leite de coco e arroz com coentro. 

Bar do Fogo, Curitiba 

Conhecida por seus bares e pela intensa vida boêmia, Curitiba tem inúmeras opções de estabelecimentos bons para quem passa pela cidade. Um deles é o Bar do Fogo, que, além de cerveja gelada e bons petiscos, oferece jazz às quartas e samba às quintas. No inverno, os clientes podem degustar caldos, vinhos e quentão a bons preços. 

OS 3 MELHORES HOTEIS FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Nossa Equipe selecionou para você o que achamos os 3 melhores Hotéis fazenda do estado de São Paulo.

1 Fazenda Santa Teresa Hotel e Spa.

Esse hotel fica localizado na cidade de Bocaina, interior paulista. Muitos anos atrás, esse hotel era uma grande plantação de café e a família dona passou a propriedade para as gerações seguintes, que a transformaram em um hotel.

É um lugar ideal para relaxar. Há um SPA na propriedade com banheira de hidromassagem, e uma bela vista para o lago. Além disso, você poderá praticar atividades como Yoga e meditação, além as aulas de pilates e do serviço de massagem oferecido pelo hotel.

Se você não quiser utilizar a piscina, poderá escolher entre as cachoeiras que se encontram na propriedade. Com quartos muito confortáveis, escolha se quer uma vista para o bosque ou para o lago!

Presenteie sua mente e seu corpo, aproveitando toda a experiência sensorial, sossego e mimos que esse hotel tem para lhe oferecer. Muito ar puro, a energia de três cachoeiras, sombras de árvores frondosas que convidam ao descanso, com redes ao vento.
Pomar cheio de borboletas e pássaros com mangas, goiabas, lichias, amoras, jabuticabas, laranjas baia, toranjas, mexericas colhidas no pé.
Piscina de água mineral, passeio a cavalo, charrete, lago para pesca, caminhadas, além de ofurô e massagens aplicadas nas salas do Espaço Tim buril, onde a vista é incrível e tem uma decoração que esbanja charme.
Comidinha deliciosa, com ingredientes produzidos e colhidos aqui. Nossa cozinha traz uma alimentação rica em temperos, verduras, legumes e frutas frescas, receitas aprimoradas dos cadernos da fazenda nos trazendo as lembranças afetivas de uma comida caseira, feita com todo o carinho.

  IMAGEM: Fazenda Santa Teresa Hotel e Spa

2 Hotel Fazenda Foz do Marinheiro

Esse hotel fazenda fica a  90 minutos do aeroporto de São José do Rio Preto. Que oferece translado do próprio hotel. O hotel possui um monte de atividades que unem o lazer à natureza. Por exemplo, você poderá passear a cavalo, descer a tirolesa ou mesmo manter um contato maior com os animais da fazenda, uma excelente atividade para as crianças, diga-se de passagem.

Além disso, há uma grande horta orgânica, utilizada pelo próprio restaurante que serve a ótima gastronomia regional. Ou seja, livre de qualquer tipo de agrotóxico. As crianças podem interagir na plantação! Ou enquanto elas brincam no espaço destinado para os pequenos, os pais podem curtir um banho de piscina.

As atividades diárias ficam por conta da monitoria especializada em uma paisagem de tirar o fôlego

São duas piscinas, sendo uma social de 300 mil litros e outra de biribol com atividades diárias. Oferecem toalhas e serviços de bar. Atividades como hidroginástica, gincanas e jogos de vôlei com monitoria altamente especializada.

Os quartos são amplos, confortáveis e é uma ótima oportunidade para descansar ou mesmo para fazer uma viagem mais romântica a dois.

 

IMAGEM: Hotel Fazenda Foz do Marinheiro                                                                                                                                                                                                                                                                                                

3 Hotel Fazenda Estância Imperial

Localizado na cidade de Olímpia, o hotel não só aceita animais como também possui uma piscina própria para eles! Ótimo para as aquelas férias realmente com toda família!

Bem próximo ao hotel fazenda ficam localizados dois parques aquáticos. Então, atividade é o que não vai faltar para você fazer na região! Outra dica de atividade que você pode fazer é andar a cavalo. E como não há custos adicionais, não há motivos para não curtir esse momento!

Na hora de relaxar, que tal tomar um drink no bar da piscina? Para as crianças, há um parquinho infantil, além de uma piscininha com escorregador.

 

 IMAGEM: Hotel Fazenda Estância Imperial

Esperamos que tenham gostado gratidão da nossa equipe!.

 

Guia rápido: O que fazer em Buenos Aires

O guia rápido – o que fazer em Buenos Aires, pode ser uma “mão na roda” para orientar sua viagem. Veja as dicas neste post!

O maior dilema de qualquer viajante é escolher o seu itinerário de forma que aproveite o máximo de tempo e faça as melhores escolhas de programas.

Especialmente quando o tempo é limitado e a viagem inclui um destino tão completo e arrebatador quanto a capital Argentina.

Ao sair do aeroporto e pisar em terras Hermanas, é necessário estar munido com muito mais do que um simples mapa para fazer sua viagem valer cada segundo – e centavo.

Por esse motivo, esse artigo foi elaborado com muito cuidado, feito especialmente para contemplar um flash do que você pode estar realizando na linda cidade de Buenos Aires.

Confira nosso guia rápido – O que fazer em Buenos Aires.

 

Visitas Guiadas

Não existe nada mais legal do que conhecer uma cidade com a ajuda de guias locais.

Além de conhecerem a história, eles ainda tiram dúvidas e mostram as coisas mais interessantes do local.

Em Buenos Aires, você pode fazer diversos tipos de visitas guiadas, que podem ser pagas ou gratuitas.

Abaixo segue uma lista resumida de alguns lugares em que você pode realizar essa visita (e que são ótimos e interessantíssimos de conhecer)

  • Casa Rosada – Sede da presidência argentina e um dos símbolos do país.
  • Museu Nacional de Belas Artes – Retrata a história da Argentina e contém obras de períodos importantes de sua história.
  • Cemitério da Recoleta – Fazer uma visita guiada nesse cemitério possibilita o conhecimento (e visitação) dos túmulos de pessoas icônicas e importantes da Argentina.

 

Praças e Restaurantes

Praças são elementos culturais que abrigam grande parte da história e identidade de uma cidade.

Em Buenos Aires, não seria diferente.

A Praça de Maio, ou Plaza de Mayo é um dos pontos turísticos mais famosos da cidade, reconhecida por ser o coração político de Buenos Aires.

Cercada de belos edifícios e de democracia, a praça é frequentemente palco de manifestações populares. Arborizada e repleta de lugares para descansar, é ideal para quem quer aproveitar os bons ares da capital Argentina.

A Gastronomia então, é algo de se elogiar largamente. Então, se estiver de passagem pela cidade e quiser aproveitar as famosas papas fritas, Don Julio e La Cabrera são com certeza suas melhores opções na cidade.

 

Guerrin, El Cuartito, Banchero e El Palacio de la Pizza são outros locais para você saborear uma ótima refeição, que mescla a gastronomia italiana com os temperos locais.

Shows de Tango

Ir até a Argentina e não assistir a um show de tango (ou experimentar algumas aulas se você tiver tempo) não é uma viagem completa.

Por isso, se você quiser assistir a boas performances da famosa dança, deve se dirigir a um dos lugares a seguir da nossa mini lista:

 

  • Señor Tango
  • Madero Tango
  • El Querandí
  • Piazzola
  • Tango Porteño
  • Café Tortoni
  • Centro Cultural Borges

Ou pode aproveitar para assistir ao tango das ruas, da maneira mais popular que existe.

Cafeterias

Há quem não viva sem uma por perto.

Por essa razão, nesse Guia Rápido – O que fazer em Buenos Aires não poderia faltar uma lista de boas cafeterias na cidade.

 

Anote aí:

  • Café Tortoni
  • Delicious Café
  • Las Violetas
  • El Gato Negro
  • La Giralda
  • El Federal
  • La Poesía

Os cafés argentinos em geral têm uma ótima reputação e possuem design ímpar e bem moderno, alguns mais clássicos… Mas a culinária não deixa a desejar. Em nenhum deles!

Compras

Para quem deseja sair de Buenos Aires com as malas abarrotadas, as feiras, avenidas e mercados são a melhor opção.

Existem também bairros que são majoritariamente comerciais, facilitando na hora de centralizar as atenções para as compras.

Lembranças de Viagem, sapatos, roupas, perfumes e toda sorte de presentes podem ser facilmente encontrados de você for ao lugar certo.

 

Seja na hora de comprar suvenires ou mesmo algumas aquisições pessoais, você pode optar por visitar os seguintes polos:

  • Calle Florida;
  • Galerias Pacífico;
  • Avenida Córdoba;
  • Santa Fé;
  • Bairro Once;
  • Villa Crespo;
  • Palermo Soho;
  • Caminito;
  • San Telmo.

Agora que você já tem o Guia-rápido: O que fazer em Buenos Aires basta apenas reservar suas passagens e aproveitar a estadia.

 

5 Países Seguros Para Visitar em 2019

A segurança deve ser sempre uma prioridade quando se viaja pelo mundo e a boa notícia é que não faltam destinos seguros que valham a pena ser visitados em 2019.

 

Por isso, se você está preocupado com a segurança em suas viagens, mas ainda quer visitar alguns países espetaculares, não se preocupe, pois neste artigo há uma lista com 5 países seguros para você visitar ainda este ano. Veja!

1) Noruega

 

A Escandinávia é, sem dúvida, uma das regiões mais seguras do mundo. A Noruega, em particular, tem a garantia de que os visitantes se sintam seguros e protegidos no minuto em que pousam.

 

É legal e gratuito acampar em qualquer terra pública na Noruega e você se sentirá perfeitamente seguro e contente em fazê-lo. Os visitantes dessa nação cheia de fiorde terão uma sensação instantânea de segurança – estejam eles no centro de Oslo ou nas remotas Ilhas Svalbard.

2) Japão

 

O Japão é o único país da Ásia a fazer parte desta lista. Só a cozinha é suficiente para reservar um voo para a Terra do Sol Nascente, mas as suas paisagens majestosas, com vulcões imponentes e vistas espectaculares, farão com que deseje passar um tempo de suas férias lá!

 

Você se sentirá mais seguro no Japão do que em qualquer outro lugar da Terra. É um país de comida requintada, natureza intocada e uma sensação tangível de bem-estar. Tóquio e Osaka estão entre as cidades mais seguras do mundo, respectivamente.

3) Nova Zelândia

 

Com paisagens de tirar o fôlego e uma vida selvagem incrível, a Nova Zelândia é uma meca da Terra Média para os viciados em aventura. Na verdade, Queenstown, localizada na Ilha do Sul, é conhecida como a “capital da aventura do mundo”, graças a uma infinidade de atividades disponíveis para os visitantes.

 

Além disso, ficou atrás apenas da Islândia entre os destinos mais pacíficos do mundo no ano passado. E você vai querer planejar essa viagem logo, já que a primavera (outono na Nova Zelândia) está entre as melhores épocas para visitar o país.

 

Você estará livre para concentrar toda a sua energia nas paisagens subtropicais, vulcânicas e glaciais que você não encontrará em nenhum outro lugar na Terra.

4) Eslovênia

 

De acordo com o Global Peace Index, a Eslovênia é o sétimo país mais seguro do mundo. Ljubljana foi premiada com o título de “capital verde da Europa” em 2016, e os bancos de seu rio cor de trevo possuem uma cultura de cafés que rivaliza com as melhores capitais da Europa. 

 

A ilha de Lake Bled, com sua igreja no topo, é a peça central perfeita para remo, ciclismo e caminhadas nos Alpes Julianos.

5) Chile

 

Quer viajar para um país seguro, sem precisar sair da América do Sul? Então Chile é o destino certo!

 

Aventurando-se mais ao sul do Chile, você vai encontrar praias, lagos, vulcões e a incomparável Patagônia. Continue se aventurando no sul e você chegará ao fim do continente e a porta de entrada para a Antártida.

 

E então, o que achou dos destinos? Tem vontade de visitar algum deles ou já visitou? Conte para nós como foi a experiência! E como um bom planejamento, antes de qualquer viagem para fora do país, reserve antecipadamente uma vaga em um estacionamento aeroporto Guarulhos para deixar seu veículo enquanto aproveita!

seguro viagem

Dicas e cuidados na hora de viajar

Viajar é sempre uma atividade prazerosa. Recarrega as baterias, amplia o horizonte cultural, proporciona um tempo especial com aqueles a quem amamos, permite explorar novas culturas e histórias. No entanto, uma viagem pode se transformar em um pesadelo se não forem tomados certos cuidados.

Um erro comum é não solicitar a tempo a emissão do passaporte (ou o visto de entrada, obrigatório para diversos países, como os EUA, Austrália e a maioria dos países árabes). Caso o documento não esteja em dia até o momento do embarque, pode dar adeus à hora de viajar.

Outro erro é não planejar os deslocamentos. Às vezes, o aeroporto (ou rodoviária) fica muito distante do hotel ou das atrações turísticas – tão distante que impossibilita uma conexão, por exemplo.

 

SEJA PRECAVIDO

Muitas situações desagradáveis podem ocorrer em uma viagem, por melhor que seja o planejamento. Isto não significa necessariamente que o seu passeio seja um desastre completo. Planeje os roteiros, os locais que merecem ser visitados, os prazeres que a culinária local oferece, mas não se esqueça de que imprevistos podem acontecer.

Estude a possibilidade de contratar um seguro de viagem. Esta apólice não é obrigatório nos deslocamentos pelo Brasil, como acontece em alguns países europeus, mas é importante garantir que alguns probleminhas não comprometam o passeio.

Você tem um plano de saúde? A cobertura oferecida é nacional? E, mesmo que seja, o local escolhido para viajar é equipado com serviços médicos? Tenha sempre isto em mente, porque um seguro de viagem pode ser uma mão na roda no caso de uma “incrível” dor de dentes ou mesmo de um desarranjo gastrointestinal, comum quando experimentamos pratos que não fazem parte do nosso cardápio cotidiano.

Um seguro para viagem nacional também pode cobrir extravios de bagagem, cobertura em caso de desistência da viagem, assistência jurídica, eventual traslado de corpo e até acompanhamento de menores e orientação em caso de perda ou roubo de documentos cartões de crédito.

 

RESERVAS

Na hora de escolher o hotel, tome cuidado. Alguns estabelecimentos oferecem preços bastante acessíveis, mas ficam distantes dos principais pontos turísticos ou não oferecem opções para as refeições. Fique atento, porque é muito desagradável passar a maior do tempo do passeio preso em ônibus e táxis.

Pesquise com antecedência os preços, distâncias e meios de locomoção disponíveis . obtenha o máximo de informações sobre como viajar barato ainda na fase do planejamento, bem antes de embarcar.

Outros hotéis praticam o chamado overbooking – a reserva de acomodações acima do da oferta real do estabelecimento. Isto ocorre também com voos e até trechos rodoviários. Consulte sites de defesa do consumidor e tome muito cuidado.

Não escolha o hotel apenas pelas fotos de divulgação postadas em sites. Muitas vezes, as acomodações mais baratas não têm aquela vista magnífica para o mar ou a montanha. Mesmo assim, se o orçamento está apertado, reserve um quarto “com vista para o muro”. As atrações continuarão à sua disposição a poucas quadras de distância.

 

HONESTIDADE ACIMA DE TUDO

Seja honesto em relação aos seus desejos e vontades. Muita gente acaba viajando para conhecer museus e teatros sem ter a menor afinidade com programas culturais. Outros viajam para a Grécia, mas a melhor parte da viagem é consumida nas praias desse país – e, convenhamos, as praias brasileiras são mais bonitas e aconchegantes, além de estarem mais próximas e acessíveis ao orçamento da maioria.

Mas, mesmo que você se decida por um roteiro histórico (ou qualquer outro), aproveite para conhecer os locais da cidade que não estão nos prospectos turísticos. Descubra a cultura local, conheça como vivem e do que gostam os moradores da região. Nunca se sinta pressionado a seguir roteiros predeterminados, apenas porque a maioria gosta (ou finge gostar).

 

VÁ COM CALMA

Viajar é sempre uma experiência excitante e, por isto, o tempo de planejamento e espera costuma nos deixar ansiosos. Isto é natural, mas tome cuidado para não sobrecarregar a agenda. Pesquise os locais que merecem ser visitados e o tempo disponível.

Às vezes, um ponto turístico muito requisitado revela-se uma grande frustração. Em outros, uma agenda superlotada impede conhecer e desfrutar tudo o que é oferecido. Se você tem uma semana para viajar, não pense em conhecer todos os museus, igrejas, centros culturais, praias, mirantes e tudo mais que o destino oferece. Se for o caso, você pode voltar nas férias seguintes, com mais tempo.

Querer conhecer todos os pontos turísticos das cidades históricas mineiras em poucos dias é, na verdade, perda de tempo. Você acabará não conhecendo nada. Faça uma escolha entre as esculturas de Aleijadinho, ou as casas coloniais da região. Em outra viagem, você descobrirá outros segredos do local. É sempre bom voltar para casa com gostinho de “quero mais”.