Entenda como funciona uma gráfica de sucesso! Veja os vitais trabalhos

A gráfica é uma empresa prestadora de serviços que tem como principal objetivo imprimir documentos, arquivos, materiais, entre outros conteúdos, a partir de trabalhos de rotogravura, flexografia, offset, entre outros.

Embora muitos trabalhos e procedimentos estejam migrando para o ambiente virtual, o serviço das gráficas ainda permanece como um dos mais importantes do mercado, visto que muitos artigos devem ser impressos, pois obrigatoriamente devem ser físicos.

Um exemplo é a placa informativa para banheiro, que é essencial para identificação dos estabelecimentos comerciais, corporativos e empresariais, e que é feito pelas gráficas.

No artigo de hoje, entenda como funciona uma gráfica de sucesso e saiba quais são os principais trabalhos realizados por essas empresas. Acompanhe a leitura!

 

Quais são os principais trabalhos de uma gráfica?

As gráficas trabalham com impressão de vários materiais, porém, há alguns tipos de serviços específicos que asseguram a qualidade dos trabalhos.

A seguir, conheça as principais atividades de uma gráfica.

 

1 – Pré-impressão

A pré-impressão consiste nos ajustes técnicos do documento, antes da impressão propriamente dita. Aqui, o cliente envia o arquivo para a gráfica, que irá avaliar e organizar o bureau de serviços.

Por exemplo, para a impressão de calendário de mesa, é necessário adequar o formato do arquivo, a quantidade e saber exatamente o tamanho, dimensão e orientação do papel. Além disso, por vezes, é preciso corrigir algumas especificações, como cor.

 

2 – Bureau

O bureau consiste na criação das matrizes para a impressão. Atualmente, esse processo é feito em um sistema CLP (Controlador Lógico Programável).

Também é o momento para realização do fotolito, que hoje é um dos tipos de acabamento mais recomendados para impressão.

 

3 – Impressão

No momento da impressão, é possível escolher entre vários tipos. São elas:

 

  • Impressão offset;
  • Impressão digital;
  • Impressão híbrida;
  • Serigrafia;
  • Rotogravura;
  • Flexografia.

 

A impressão offset é uma das técnicas mais usadas e populares. Em geral, ela é aplicada na impressão de cartões de visita, cartazes, folders e livros, bem como materiais de alta tiragem (jornais e revistas).

Inclusive, foi a partir do offset que o setor gráfico evoluiu, superando a tipografia tradicional e permitindo o surgimento de outros tipos de impressão.

Um exemplo é a plotagem a2, muito usada para comunicação visual e desenvolvimento de banners.

 

4 – Acabamentos

Depois que a impressão é finalizada, a gráfica espera que a tinta do material seque por completo, depois leva o arquivo para o acabamento, onde passa por processos de laminação, hotstamping, encadernação e corte.

Depois do acabamento, o material já está pronto para ser entregue ao cliente.

 

Como montar uma gráfica de sucesso?

 

Quem deseja trabalhar com uma gráfica, precisa levar em conta todos os aspectos que envolvem a montagem de um negócio. 

Ou seja, é necessário fazer um planejamento detalhado da empresa, levantando todos os pontos fortes, fracos e aspectos de mercado.

No caso das gráficas, é importante dar especial atenção à localização. Isso porque os estabelecimentos estrategicamente localizados tendem a receber mais clientes, principalmente porque o serviço de impressão é essencial.

Uma dica é dar preferência aos centros comerciais, com grande fluxo de pessoas.

Por fim, vale a pena ficar atento à concorrência. Observe se há alguma gráfica próxima da região onde você deseja abrir o seu negócio, bem como os serviços prestados.

Em pequenos bairros, que já têm uma gráfica consolidada e tradicional, pode ser difícil abrir uma concorrente. Por isso, é necessário fazer uma busca prévia do mercado antes de começar o seu negócio.

 

Conclusão

As gráficas são negócios bem rentáveis, afinal, elas permitem a materialização de inúmeros arquivos digitais. Desse modo, é importante saber bem onde abrir um estabelecimento e, com isso, obter sucesso nos negócios.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Conheça as 5 vantagens de ter uma página ativa no Facebook

Já imaginou uma plataforma frequentada por mais de um bilhão de pessoas? O marketing digital trouxe esse tipo de possibilidade, como no caso do Facebook, uma das maiores redes sociais do mundo.

Se você quer compreender qual a importância de ter uma página e quais vantagens seu negócio pode obter com isso, siga adiante na leitura.

 

1. A tendência das gerações atuais

 

A primeira de todas as vantagens é a da mudança nos hábitos das Gerações Y e Z, que são as pessoas nascidas das décadas de 1980 e 2000 para cá, respectivamente.

Como essa faixa etária cresceu com o acesso a computadores, smartphones e até tablets, o costume dela sofreu grandes transformações.

Hoje, com um mundo dinâmico onde a informação corre sem fronteiras, cada marca precisa se adaptar e fazer de tudo para estar onde seu público está.

As redes sociais são, sem dúvida, um dos maiores nichos de comunicação e interação para isso, especialmente o Facebook.

 

2. Capacidade de geração de leads

 

Além de o Facebook trazer todo um layout, um formato e uma proposta antenada com as tendências atuais, ele revolucionou o marketing.

Faz tempo que essas mídias não são apenas um local de encontro entre amigos. Hoje, cada usuário pode ser considerado um lead em potencial.

Além disso, há gente de todos os perfis nessa plataforma, não apenas jovens. Se você trabalha com aula fitdance iniciante, pode ter certeza que há pessoas interessadas, e o mesmo vale para as grandes indústrias.

Para fazer parte disso, basta marcar presença e gerar conteúdos relevantes para atrair a atenção das pessoas.

 

3. O poder da segmentação

 

Outro aspecto interessante é o do direcionamento. Além das redes sociais já contarem com pessoas de todos os perfis, é possível segmentar sua atuação dentro delas.

Com isso, é possível que seus anúncios apareçam apenas para os usuários que têm interesse na solução que você oferece. Tais filtros passam por:

  • Gênero;
  • Idade;
  • Formação;
  • Localidade;
  • Interesses.

Então, se com o rádio e a televisão não era possível determinar quem ia ter acesso a uma propaganda, hoje é possível direcioná-la de maneira cada vez mais assertiva.

 

4. Usar é extremamente intuitivo

 

Você já teve a experiência de ver alguém mexendo em um programa de informática que você não conhecia? 

Mas as redes sociais em geral, e o Facebook em particular, não são assim. Desse modo, na verdade, qualquer pessoa que esteja acostumada a usar a internet pode muito bem criar uma página, fazer seus postagens e usar a plataforma.

Mesmo que a aplicação seja comercial, como no caso de uma escola particular infantil creche, a usabilidade é igualmente pensada de modo intuitivo.

Os próprios anúncios são feitos para serem operados e entendidos por usuários que já dominam o uso corriqueiro da internet, de sites de venda e de motores de busca.

 

5. Criação de eventos e loja online

 

Por fim, não é possível falar sobre Facebook sem lembrar que ele não serve apenas para fazer publicações, campanhas e anúncios.

Com o crescimento dessa rede social, as opções de uso foram se diversificando, e hoje ela já é o que se chama “plataforma multiuso”.

Você pode marcar um evento por meio dela, impactando as pessoas de maneira mais ágil e eficiente. Isso pode gerar encontros presenciais e potencializar seu networking, como no caso de uma escola particular maternal que queira proximidade com os pais ou parceiros.

É até possível fazer uma loja online, com direito a fotos, textos e promoções especialmente pensadas para o formato que mais impacta os usuários.

Diante dessas vantagens, fica mais claro que toda marca precisa manter sua página no Facebook ativa.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Conheça 3 dicas para ter mais engajamento no Instagram

O Instagram tornou-se uma oportunidade promissora para alcançar o público, conquistar seguidores e clientes, além de divulgar conteúdos. 

Essa rede social é uma ótima ferramenta, não apenas para promover material pessoal, mas também para a empresa melhorar seus resultados de venda.

De acordo com pesquisa do Statista, publicada em 2019, o Brasil está em segundo lugar no número de usuários globais do Instagram. A participação brasileira nesse mercado correspondia a 66 milhões de usuários em abril do mesmo ano.

Esses números foram coletados utilizando plataformas de monitoramento de redes sociais, como We Are Social, Hootsuite e DataReportal

Em junho de 2018, o Instagram atingiu o registro recorde histórico de um bilhão de usuários. Essas são informações fundamentais para o mercado digital, uma vez que mostra novas e diversas possibilidades de atuação dentro desse nicho.

Para saber quais são as vantagens de usar o Instagram e como obter mais engajamento nessa plataforma, continue a leitura.

 

Vantagens de usar o Instagram

 

A princípio, essa rede social foi originalmente foi criada para os usuários compartilharem fotos. Com o passar do tempo, esse uso ganhou outros significados, uma vez que a rede se popularizou.

Logo, usar o Instagram pode trazer algumas vantagens:

 

  • Criar vínculo com os consumidores;
  • Interagir com os usuários;
  • Aproximar as pessoas da marca;
  • Destacar a empresa e promover produtos.

 

Uma dica é estabelecer parcerias com influenciadores digitais, que podem ajudar a promover a venda do judogui azul que a empresa produz.

Como ter mais engajamento no Instagram

 

No marketing digital, engajamento é todo o envolvimento que o consumidor estabelece com a empresa. Isso vai além do número de seguidores e likes em uma postagem: envolve a interação e a forma de se relacionar com a marca.

Desse modo, é uma forma de medir o desempenho daquela empresa. Na prática, funciona como um termômetro para identificar se a campanha foi eficiente ou não. 

Logo, algumas ações podem melhorar o engajamento no Instagram:

 

1 – Interações no stories

Promover interações através do stories é uma ótima dica. Esse recurso aproxima o usuário da empresa e faz o cliente sentir que está realmente conversando com outra pessoa. 

Isso cria uma identificação com aquele conteúdo, princípios e valores da empresa.

Ao anunciar um fardamento esportivo feminino através do stories, os clientes deste estabelecimento tem a oportunidade de interagir diretamente por ali e se sentem mais valorizados.

 

2 – Frequência de postagem

Outro ponto importante é manter as pessoas atualizadas em relação às informações dos produtos e serviços do estabelecimento. 

Para isso ser possível, é fundamental estabelecer uma frequência constante de postagem.  

 

3 – Conteúdo interessante

É importante lembrar o que levou as pessoas a usarem o Instagram, que no início, era um meio de lazer e distração, um local onde as pessoas compartilham momentos do cotidiano. 

Quando a rede social for usada para divulgar uma marca, é preciso resgatar esse significado.

Levar um material interessante e atrativo para o usuário, que remete ao uso original da rede social, vai conquistar sua atenção. Logo, mostrar como uma camiseta personalizada para eventos pode ser usada nas situações de rotina, pode ser um bom exemplo.

 

O Instagram e seus resultados

O Instagram é uma rede social que cresceu muito nos últimos anos e alcançou marcos históricos de usuários. Por ser uma plataforma que as pessoas usam principalmente para lazer, tem uma eficiência muito grande em levar conteúdo para muita gente.

A grande vantagem dela é que uma empresa pode fazer isso mostrando situações cotidianas, até mesmo com fotos de outras pessoas usando aquele serviço. 

Os resultados são muito positivos, sendo possível conquistar clientes e aumentar as vendas por meio dessa rede.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Como o Youtube pode ser aliado nas suas vendas?

O YouTube é uma plataforma de compartilhamento de vídeos em constante crescimento, que contribui cada vez mais para o sucesso e destaque de empresas, marcas, artistas e os mais variados produtores de conteúdo. 

As pesquisas mais recentes indicam que, mesmo com outros tipos de serviços semelhantes disponíveis, os usuários preferem o YouTube. Essa ainda é a escolha líder entre as pessoas, com mais de dois bilhões de acessos mensais.  

De acordo com a projeção realizada a partir de dados coletados pela Cisco, o conteúdo correspondente a esse tipo de serviço será responsável por 82% de todo o tráfego de dados da internet até 2021. 

Essa pesquisa prevê o crescimento de informações adicionadas na plataforma desde 2016, e avalia a forma que as pessoas a utilizam, bem como sua interação e seu desempenho. 

Essas informações apontam uma oportunidade para os negócios, uma vez que mostra que uma parcela significativa dos usuários da internet encontra-se nessa rede social.

Desse modo, as empresas podem aproveitar a popularização do YouTube para alcançar mais pessoa. Além dessa, há outras vantagens, como:

  • Melhorar a interação com o público;
  • Destacar a marca;
  • Diversificar o conteúdo;
  • Criar interação com o usuário.

Vale lembrar que, hoje em dia, as mais variadas informações são buscadas nessa plataforma. Essa pesquisa inclui teste de produtos, videoaulas e até mesmo instruções mais pontuais e técnicas de equipes especializadas.

Logo, é interessante uma loja que vende colar guia espiritual disponibilizar vídeos com informações e abrir para comentários dos usuários, e assim, influenciar na decisão de compra de seus clientes.

 

O YouTube como ferramenta de vendas

 

Não é difícil perceber que essa é uma mídia social promissora para a empresa investir seus esforços e recursos. 

Mas, afinal, o que existe de tão especial nessa plataforma que apresenta um cenário tão promissor para desenvolver campanhas de marketing digital?

 

1 – Líder de audiência

O YouTube é o site mais acessado, tanto no Brasil, quanto ao redor do mundo, ficando atrás apenas do próprio Google. 

Por esse motivo, o mecanismo de pesquisas desse site é muito relevante nas estratégias SEO (Search Engine Optimization, ou otimização para mecanismos de busca) de uma empresa.

Isso significa trabalhar a otimização da campanha para os usuários poderem localizar mais facilmente o conteúdo daquela instituição.

Logo, se uma pessoa procurar por camiseta dry fit atacado feminina no YouTube irá encontrar um vídeo com essas palavras no título e na descrição.

 

2 – Quantidade de acessos

Pela quantidade de alcance de usuários mensais, sua infraestrutura técnica é capaz de levar o conteúdo à muitas pessoas em todo o mundo, simultaneamente. 

Isso garante que a empresa possa se destacar e criar uma imagem sólida no mercado, trabalhando com uma boa campanha.

 

3 – Anúncios

Além de criar o próprio canal e oferecer conteúdo original para os usuários, conquistando novos clientes, é possível adquirir receita inserindo anúncios em outros vídeos. Com o crescimento do canal, a tendência é que a plataforma adicione uma propaganda.

Assim, aquele produtor de conteúdo pode monetizar seu vídeo e o anunciante tem a chance de aumentar seus clientes. 

Uma loja de tornozeleira dourada feminina pode divulgar seu trabalho, aproveitando um vídeo com assunto semelhante, por exemplo.

 

O YouTube e seus resultados

 

O YouTube é uma plataforma voltada para o compartilhamento de vídeos, que permite a interação entre os usuários. Essa característica aproxima quem acessa e visualiza o conteúdo de quem produziu o material.

Além disso, é uma ótima forma de alcançar o público que prefere receber informações através de mídias audiovisuais. Esse é um recurso que abre um leque de possibilidades para a empresa desenvolver sua campanha e aumentar seus resultados de venda.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Como o investimento em marketing digital pode ser um benéfico para uma clinica de estética

O investimento em marketing digital é uma ação importante para qualquer tipo de negócio, incluindo as clínicas de estética.

Essas também enfrentam concorrência em seu mercado de atuação, pois trata-se de um ramo de serviço que tem sido cada vez mais procurado.

Com isso, torna-se necessário investir em estratégias de marketing digital, que conseguem destacar a empresa para seu público-alvo de modo bastante assertivo e segmentado.

Por isso, neste artigo, vamos falar sobre os benefícios do marketing digital para as clínicas de estética. Acompanhe!

 

O que é uma clínica de estética?

A clínica de estética é um local que presta serviços de cuidados e tratamentos corporal e facial, usando cosméticos e equipamentos, melhorando a aparência física dos clientes. No Brasil, a demanda por esse tipo de serviço tem crescido muito.

Esses estabelecimentos oferecem diversos tipos de serviços, como:

  • Massagens modeladoras;
  • Tratamentos para celulite;
  • Redução de estrias;
  • Tratamento capilar;
  • Estética facial.

Uma clínica de estética também pode oferecer outros tipos de procedimentos, como depilação e até pequenas cirurgias, que vai depender da infraestrutura e dos profissionais que atuam no local.

Independentemente do tipo de serviço disponibilizado, os centros de estética oferecem muitos benefícios aos clientes, como bem-estar físico e também emocional.

Cuidar da imagem é importante para que as pessoas sintam-se bem consigo mesmas. Portanto, mais do que cuidar da aparência, as clínicas de estética possibilitam mais autoestima e melhoram as condições psicológicas das pessoas.

 

Benefícios do marketing digital para clínicas de estética

Existem inúmeras clínicas que oferecem esses tratamentos estéticos, por isso, a concorrência é grande. Dessa forma, é importante que haja um investimento em marketing digital.

Esse tipo de marketing é veiculado pela internet, o principal canal de comunicação usado pelas pessoas hoje. Por isso, ele traz benefícios como:

 

1 – Aumento da prospecção da marca

É importante que as pessoas conheçam sua clínica para que possam procurar por ortopedista esportivo ou outras especializações, e o marketing digital consegue chamar a atenção do público de maneira natural.

Uma dos modos de prospectar usando o marketing digital é por meio do outbound marketing, através de anúncios pagos. Essas ações são ativas, ou seja, elas vão atrás do cliente.

No entanto, também existem as práticas de inbound marketing, que têm como intuito atrair o público-alvo por meio de estratégias orgânicas.

Uma das principais é o marketing de conteúdo, baseado na criação de textos, vídeos, áudios, e-mails e outros formatos, contendo informações relevantes e de interesse do público.

Dessa forma, a marca consegue mostrar sua autoridade no que faz, despertando o interesse e a confiança dos futuros clientes da clínica.

 

2 – Conseguir novos clientes e visitas

O marketing digital também consegue fazer com que a clínica de estética atraia novos fregueses, além de visitas para seu estabelecimento, por meio de ações simples.

Uma das principais é o trabalho nas redes sociais. É fundamental que as clínicas tenham perfil pelo menos em uma dessas plataformas, para que possam fazer a divulgação de materiais de valor para os seguidores.

Por exemplo, um centro de estética pode divulgar um pequeno vídeo mostrando como funciona a limpeza de pele masculina. Isso vai despertar o interesse dos potenciais clientes e levá-los a visitar o espaço para mais informações.

 

Conclusão

Todas as ações em marketing digital para clínicas de estética precisam ser planejadas corretamente. 

Isso é importante para evitar gastos com estratégias que não trazem resultados e para que a empresa possa trabalhar de maneira assertiva.

Por se tratarem de ações direcionadas e que podem ser personalizadas, é o planejamento que vai dar o sentido para essas ações. Dessa forma, o público-alvo é impactado e os resultados são mais positivos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Use o Instagram como uma ferramenta venda, 5 dicas para vender através da plataforma

Muitos empresários já perceberam o potencial de vendas no Instagram, de forma que eles investem cada vez mais em ações que aumentam o número de pedidos do seu negócio e conquistam novos clientes. 

Esse cenário é possível graças aos benefícios oferecidos pela rede social, de modo que considerar as características principais dela ajudam a entender os motivos de vários estabelecimentos estarem investindo na criação do seu perfil. 

O Instagram já conta com mais de 1 bilhão de contas cadastradas. Dessas, cerca de 90% seguem algum perfil empresarial, seja ele especializado em impressão digital folder ou em dicas de adestramento canino. 

Outro levantamento importante da plataforma indica que 60% dos seus usuários descobrem um novo produto por meio da rede social. 

Por isso, mais do que manter um perfil ativo, se tornou indispensável a utilização do Instagram para uma empresa que queira crescer.

Se você já está convencido dessa necessidade e quer saber quais ações tomar para vender mais por meio do Instagram, siga na leitura deste conteúdo. 

 

1. Possuir uma linguagem visual objetiva

Uma gráfica que queira potencializar o número de pedidos de impressão adesivo precisa se preocupar, desde o começo, em investir no uso de uma linguagem visual clara. 

Para isso, comece selecionando bem:

  • A imagem do perfil;
  • As fotos que serão vistas no feed;
  • As cores aplicadas nas suas postagens;
  • Os filtros escolhidos para os stories.

Ao escolher esses elementos, o seu perfil conquistará uma identidade marcante, que ajudará na identificação dos clientes que estão buscando pelo seu perfil no Instagram, o que acaba por garantir que eles realizem as compras que desejam pela plataforma. 

 

2. Investir em posts patrocinados

Investir nas ferramentas de anúncios que o Instagram oferece é essencial para quem quer vender na rede social. 

Para isso, faça uma postagem interessante do serviço de impressão digital, por exemplo, e clique em promover. Ali será possível segmentar a postagem e fazer com que ela seja vista pelas pessoas certas. 

 

3. Responder rápido os directs 

Uma página empresarial tem dois modos principais de conversar com os seus seguidores: por meio dos comentários, onde a resposta é vista por todos, ou por direct, de maneira individualizada. 

É fundamental responder rápido sempre que receber uma nova mensagem privada, pois uma oportunidade de vendas pode surgir por esse canal. 

 

4. Usar o “arraste para cima”

Os stories se tornaram uma ferramenta obrigatória para fazer vendas, sendo uma alternativa para se comunicar com os clientes e levar informações de modo dinâmico.

Em perfis com mais de 10 mil seguidores, existe o recurso “arraste para cima”, onde se insere um link direto para o site da empresa. 

Por isso, se você já atingiu essa quantidade de seguidores, utilize o recurso para levar os clientes diretamente para a sua plataforma, de forma que eles consigam realizar um pedido pelo link disponibilizado nos stories

 

5. Manter a constância nas postagens

Garantir que o seu público esteja engajado é essencial para vender os produtos da sua marca pela internet. Sendo assim, é importante que o seu perfil esteja sempre ativo e atualizado, nutrindo a constância nas postagens. 

Além de conquistar a confiança e a atenção do público, as postagens ajudam a sua empresa a ter maior visibilidade na plataforma e a divulgar os seus serviços, de modo que mais pessoas saibam sobre eles e queiram adquiri-los. 

Para tanto, é fundamental ter um cronograma de postagens, que vai ajudar você a organizar o seu perfil e garantir que as publicações sejam feitas frequentemente. 

Com as dicas mencionadas neste conteúdo, certamente o seu Instagram se tornará um canal de vendas efetivo, trazendo bons lucros para sua marca.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Como destacar o seu e-commerce em meio a tantos outros?

Ter uma loja virtual se tornou o desejo de muitos empresários, mas para que a plataforma consiga ter melhores resultados é essencial que se busque meios de destacar o seu e-commerce.

Se antes era comum ver vários marketplaces e grandes lojas online, hoje o mercado comporta e-commerces dos mais variados segmentos e de todos os tipos de tamanhos. 

Já não é preciso ser uma marca consolidada para conquistar o seu lugar no mundo virtual e atrair os clientes que possuem interesse em adquirir os seus produtos, sejam eles modelos de sacola de tecido personalizada ou roupas infantis. 

De fato, qualquer empresa que quer crescer precisa pensar em um meio de aumentar a sua visibilidade, de modo que se torna indispensável criar uma loja virtual que possa ser acessada pelo público. 

Além de garantir a expansão da marca, ter um e-commerce faz com que o negócio evolua para um novo patamar, podendo ser encontrado por pessoas em qualquer lugar do país. 

Se você tem um e-commerce e quer destacá-lo em meio a tantos outros que já estão funcionando na internet, siga na leitura deste conteúdo e conheça algumas dicas. 

 

O que fazer para destacar a sua loja virtual?

Mesmo que pareça uma tarefa difícil, garantir que o seu e-commerce conquiste um lugar no mundo virtual pode ser mais simples do que se imagina em um primeiro momento. 

Essa ação requer alguns cuidados, que podem ser colocados em prática o quanto antes:

 

  • Ter uma linguagem virtual simples e objetiva;
  • Ter uma página com bom engajamento;
  • Oferecer atrativos;
  • Contar com um serviço de entrega ágil. 

 

Investir no layout da loja virtual é indispensável. Por isso, pense em como a linguagem visual pode se tornar prática e direta, para que o potencial cliente se sinta familiarizado com a sua marca. 

Além disso, esse elemento pode contribuir positivamente para a experiência do usuário, o que vai fazer com que ele prefira comprar no seu e-commerce em vez fazer pedidos em outros sites.

Ter uma página com bom engajamento também é essencial. Sendo assim, não deixe de mantê-la sempre atualizada e de se manter sempre disponível para tirar dúvidas e interagir com os clientes da sua loja. 

Oferecer atrativos ao enviar os seus pedidos pode ser bastante interessante, pois se trata de uma ação para agradar o público, e também porque o uso de brindes pode ser uma forma prática de promover o negócio. 

Chaveiros, impressão adesivo, canetas ou blocos de notas são opções interessantes que podem ser úteis para os seus clientes. 

Outro elemento que é um diferencial importante para qualquer e-commerce que deseja se destacar é ter opções de entrega econômicas e rápidas para os compradores, que podem ter pressa em receber os seus pedidos. 

Para isso, oferecer despacho por transportadoras, retiradas presenciais e até mesmo frete para moto podem ser um fator positivo que influenciará no reconhecimento da plataforma online no mundo virtual. 

 

A importância de ter um planejamento 

Fazer com que o seu e-commerce se destaque na internet deve fazer parte dos seus objetivos, que podem contar com o auxílio de um planejamento e de um cronograma para que as metas sejam traçadas e conquistadas. 

Sendo assim, definir qual é o melhor momento para aplicar as dicas abordadas no tópico anterior pode ser indispensável para garantir ações assertivas que, quando utilizadas no tempo correto, potencializam os resultados almejados. 

Por isso, para ter controle sobre o desempenho do negócio e sobre a conquista de um bom posicionamento na internet, não deixe de investir no design do seu site e em ações paralelas que podem otimizar a experiência dos clientes com o seu e-commerce.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Vale a pena realizar investimentos em casas mobiliadas?

O setor de casa e construção tem várias peculiaridades e pode despertar dúvidas em quem pretenda investir nessa área, sendo uma das principais a do investimento em casas mobiliadas.

É comum vermos essa solução em filmes norte-americanos, já que lá tal medida é como que uma tradição. Contudo, cada vez mais temos visto isso também no mercado nacional.

As questões que ficam pairando no ar, porém, são a respeito dos prós e contras desse tipo de negociação. 

Será que vale a pena investir em casas já mobiliadas, ou é preferível comprar o imóvel vazio e mobiliá-lo depois?

Se você quer compreender melhor antes de tomar sua decisão, veio ao lugar certo. Basta continuar com a gente até o fim da leitura.

 

O que são e quais os impactos?

Pode parecer redundante a questão sobre “o que são imóveis mobiliados”. Afinal, parece óbvio, porém o que se ressalta aqui são os bastidores dessa área.

Geralmente, as empresas que comercializam dessa maneira nada mais são que construtoras ou imobiliárias com uma boa influência no mercado.

Assim, além de dominarem o seu setor, conhecem também o moveleiro e todos os demais nichos. Por isso, existe certa organicidade em tais projetos.

Se o edifício fosse comercial, a mesma construtora ou empreiteira que ergueu a construção definiria qual a melhor estrutura metálica para cobertura, e depois quais os melhores móveis e instalações do ambiente.

Isso completa o serviço de modo mais abrangente, além de que costuma incluir os famosos móveis planejados, que se encaixam perfeitamente em cada aplicação.

Aí estão alguns impactos positivos. Por outro lado, também é essa modalidade de negociação que pode assustar, a princípio, em termos financeiros.

Sim, já que dentro da mesma linha de casas e imóveis cotados haverá uma diferença considerável de valor naqueles que já forem mobiliados, pois a mobília estará embutida no preço final.

Esse ponto merece aprofundamento.

 

Como ver a questão dos valores?

Já vimos como o know-how das empresas que vendem imóveis mobiliados pode ser um fator bastante positivo em qualquer negociação.

Uma ponderação necessária é sobre os valores, pois embora obviamente o mobiliado acabe ficando um pouco acima do valor, na prática ele deve sair mais em conta.

Se você fosse calcular a mobília de uma casa inteira (ou mesmo de uma empresa), incluindo aí os vários serviços de que precisaria para encontrar as peças indispensáveis e chegar ao ponto perfeito, certamente o valor acabaria ficando muito maior.

Afinal, uma simples estante escritório pode custar muito mais caro para o usuário final, que compra apenas uma peça, do que para uma construtora. 

Esta ainda costuma encomendar um lote bem maior de móveis, já que compra sempre no atacado.

 

A praticidade e o longo prazo

Você ainda pode estar pensando: “Mas os móveis não vão ter a minha cara, e talvez nem combinem com o meu estilo”.

O que isso demonstra, porém, não é a desvantagem do imóvel mobiliado, mas a necessidade de pesquisar bastante antes de realizar qualquer aquisição.

De fato, você também não desenha um imóvel ou uma casa exatamente como queria, não é mesmo? Você apenas escolhe uma entre várias no mercado.

Assim, além de as mobílias já incluídas serem customizadas para cada ambiente da casa, a praticidade do serviço também vai economizar muito do seu tempo.

Também é preciso lembrar que os retoques finais caberão a você, como itens secundários que podem incluir, por exemplo:

Além de toda a decoração e da própria garantia (do imóvel e dos móveis principais), que virá da mesma empresa e dará maior segurança no médio e longo prazo.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

O que falta para o seu site possuir um maior número de tráfego?

Com o crescimento do marketing digital em relação às demais modalidades de publicidade, um dos esforços mais importantes da atualidade é o de conseguir mais tráfego no seu site.

De fato, uma página sem pageviews é uma página que não conseguiu realizar seu principal objetivo: chegar às pessoas do público-alvo. Sem tráfego não há leitores, nem engajamento, nem oportunidades.

Afinal, se um site não tem visitantes, então ele também não gera leads, portanto não é capaz de trazer mais contatos, mais clientes e mais vendas para o seu negócio.

Você prefere ter uma loja física de vidro para janela na qual ninguém entre, ou que esteja sempre cheia de gente? Pois é. Não gerar tráfego equivale a manter um estabelecimento comercial no qual não entra ninguém durante o dia.

É claro que, normalmente, nem todos que entram, realizam uma compra. Mas também é óbvio que este é o primeiro passo, não é mesmo? 

No mundo digital essa visitação é chamada de “tráfego”.E se você quer entender melhor sobre esse assunto, siga adiante na leitura.

Quais os tipos de tráfego existem atualmente?

O primeiro passo é compreender que existem vários tipos de tráfegos, e não adianta sair atirando para todo lado sem antes ter um planejamento.

As modalidades mais buscadas hoje são as seguintes:

  • Tráfego direto;
  • Tráfego de referência;
  • Tráfego social;
  • Tráfego orgânico;
  • Tráfego pago.

O tráfego direto é o sonho de todo mundo, pois trata-se daquele visitante que chega ao seu site sem intermediários, escrevendo seu domínio na barra de endereço. 

As dicas para conseguir esse feito vão desde ter um nome amigável, até investir em cartões de visita.

O tráfego de referência também é pouco explorado, e consiste em duas estratégias principais e fundamentais: geração de conteúdo de qualidade e guest post.

Todo empreendedor entende do seu próprio nicho, seja ele um segmento de roupas ou de ferros industriais. Mas ser uma referência implica saber transmitir sua autoridade, através de conteúdos originais, relevantes e gratuitos para o seu público.

Depois disso é que vem o guest post: não fique numa bolha, faça networking com outros canais e troque conteúdos com eles, publique os artigos deles e vice-versa, troque links entre as páginas. Isso é o que aumentará seu tráfego de referência.

Quais os principais tráfegos e como crescer neles?

Atualmente, o foco das estratégias recai sobre o tráfego social, que como sugere o nome é o das redes sociais, bem como no tráfego orgânico ou pago.

A regra de ouro sobre mídia social é entender a proposta: algumas redes exploram textos curtos, outras, textos maiores; algumas exploram fotos, outras, vídeos. Algumas focam em mensagens instantâneas, até com limite de caracteres.

Todas elas exigem boa interação com o público e qualidade de conteúdo (como discutido acima). Mas suas publicações vão impactar os usuários, além de gerar engajamento e compartilhamento, quando a qualidade estiver em sinergia com o formato proposto.

O tráfego orgânico remete, sobretudo, aos grandes buscadores, como Google, Bing e Yahoo. Assim, para que o leitor e futuro cliente encontre seu site ao pesquisar algo como georreferenciamento urbano, você precisa fazer SEO, que é a otimização de páginas.

O bacana sobre tráfego orgânico e pago é que você pode tocar ambos ao mesmo tempo. 

Assim, enquanto suas palavras-chave principais vão ganhando bom ranqueamento, você também investe financeiramente no impulsionamento de algumas.

Trata-se dos links patrocinados, que também podem aumentar incrivelmente seu tráfego.

A regra de ouro aqui é, finalmente, aproveitar a customização, que permite personalizar desde o orçamento até as regiões e horários em que seus anúncios aparecerão. Com isso vimos as principais dicas de geração de tráfego.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

O que a sua empresa pode melhor absorver do home office?

O home office sofreu um crescimento acelerado nos últimos meses, devido à pandemia do novo coronavírus. Mas o fato é que essa modalidade de trabalho já era uma tendência e acabou se concretizando antes do previsto.

Apesar das empresas terem de se adaptar rapidamente a essa nova realidade, ela acabou trazendo mudanças positivas e ampliando a capacidade de trabalho das empresas e das pessoas.

Por isso, neste artigo, vamos falar um pouco sobre o home office e o que as empresas podem aprender de positivo com esse modelo de trabalho.

Como funciona o home office?

Quem atua com home office, trabalha em casa ou em espaços alternativos, com cafés e coworking. É uma modalidade comum com entre freelancers, autônomos ou empresas que adotam esse modelo, como no caso de muitas atualmente.

É uma boa escolha para quem está começando o próprio negócio e não quer usar a fórmula tradicional de trabalho. A vantagem é que essa opção traz muitas vantagens, como:

  • Independência;
  • Menos estresse;
  • Alimentação mais saudável;
  • Liberdade profissional;
  • Qualidade de vida;
  • Mais economia para a empresa.

Mesmo em meio a tantos benefícios, algumas empresas enfrentam seus desafios, afinal, boa parte delas ainda está se adaptando. E é isso o que trará muitos aprendizados para as organizações.

Aprendizados positivos do home office

Tantos desafios frente à essa nova realidade, trouxeram muitos aprendizados para as organizações. Por exemplo, se antes elas podiam contar com salas para treinamento, hoje não é mais necessário, por conta do distanciamento social.

No entanto, podem fazer suas atividades de maneira remota, usando alguns softwares que, inclusive, são encontrados gratuitamente. Mas dentre os pontos positivos que podem ser absorvidos estão:

1 – Fluidez na comunicação

A comunicação é algo importante para qualquer empresa, por diversos motivos, tais como:

  • Alinhar as equipes;
  • Organizar o fluxo de trabalho;
  • Atingir metas e objetivos;
  • Garantir a qualidade dos processos.

Só que para conseguir mais fluidez, é importante se atentar a alguns pontos necessários para qualquer organização, desde aquelas que fabricam equipamentos para impressão de fotos digitais, até os mais variados tipos. Por isso é importante:

Criar uma rotina de diálogo

A empresa deve garantir que nenhum colaborador se sinta excluído ou sozinho. 

É necessário desenvolver um planejamento de ações para manter essa proximidade, para uma comunicação constante e natural.

Uma rotina de reuniões é uma boa dica, e elas devem ser feitas com uma periodicidade mais próxima possível das que eram feitas pessoalmente.

2 – Suporte sempre disponível

Assim como o home office é uma novidade para algumas empresas, também é uma novidade para os colaboradores. Por isso, é natural que ele precisem de suporte mais vezes do que o normal.

Eles não poderão contar com recursos como equipamentos de telão home theater, infraestrutura de apoio ou outras disposições que as organizações costumam oferecer. 

Tudo isso será adaptado a um novo formato, estando cada funcionário em um local diferente, neste caso, em suas respectivas residências.

O suporte também pode ser feito à distância, e para isso, a empresa pode optar pelos feedbacks constantes e criar um canal de comunicação exclusivo para ajudar os colaboradores.

Conclusão

Adotar essas estratégias é uma ação muito positiva para as empresas, pois elas podem continuar produzindo, sem colocar em risco a saúde de todos os seus profissionais.

Além disso, a experiência com o modelo de trabalho home office vai expandir a capacidade de organização da empresa, oferecer a ela uma modalidade mais econômica e torná-la mais resiliente frente eventuais desafios.

É uma forma de estar preparado para essas situações e ter a oportunidade de oferecer maturidade e crescimento aos colaboradores, que também estão descobrindo capacidades que não conheciam.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.