As invenções que mais impactaram o curso da história humana

Desde os primórdios, a humanidade lida com dilemas e a necessidade de resolvê-los. Alguns nomes são conhecidos, outros só se sabe a época, mas as tecnologias que mudam a vida das pessoas, hoje em dia, foram pensadas e criadas por alguém, muitas vezes para algum uso muito diferente do que estamos habituados.  

 

 

Para conseguir transportar objetos e coisas pesadas com mais facilidade, em 3500 a.C., foi criada a roda, considerada a invenção mais importante do homem em toda a história. Energia elétrica, penicilina, o telefone e outras criações impactaram, definitivamente, a vida de muitas gerações. Confira uma lista com invenções que mexeram com o curso da humanidade.  

A roda 

Os primeiros registros do uso da roda são da Mesopotâmia e Europa Central, no quarto milênio antes de Cristo. Até os dias atuais, tem-se pouca certeza sobre qual dos povos, realmente, foi o pioneiro na utilização da ferramenta, pois as duas marcas são em períodos muito próximos.  

 O que não se discute é a sua funcionalidade e como essa invenção revolucionou a vida humana. Carruagens, carroças e até os mais contemporâneos modelos de veículos, todos foram possíveis graças ao mecanismo que reduz o arrasto, aumentando a velocidade e exigindo menos força.  

Bússola 

Instrumento que usa o magnetismo para determinar a orientação, a bússola foi criada para ajudar os navegadores a saírem com maior segurança para as viagens, pois tinham noção da roda a ser seguida. Com os primeiros registros encontrados na China, a bússola passou por transformações até chegar no modelo pequeno que conhecemos hoje.  

 Imprensa 

Uma invenção que facilitou o acesso das pessoas ao conhecimento e informação. O primeiro item da lista que tem data e responsável definidos: o alemão Johannes Gutenberg, criou, em 1439, um equipamento que transmite tinta de uma prensa móvel para o papel.  

 Graças a essa criação foi possível desenvolver jornais e começou, daí, o mercado da imprensa e comunicação, até evoluir para o que conhecemos atualmente. Até hoje, Gutenberg é chamado de pai da imprensa e foi dono do primeiro jornal. 

Fotografia 

Antes do século XIX, a única maneira de retratar pessoas e paisagens era por meio de pinturas. Mas, em 1826, Joseph Nicéphore Niépce criou a primeira imagem fotográfica da história, e colocando prata na ferramenta, foi possível guardar as imagens produzidas. Essa invenção foi o que permitiu, posteriormente, a criação do Cinema, reproduzindo essas imagens em velocidade capaz de criar movimento.  

Cartão de crédito 

Hoje em dia, é muito comum as pessoas utilizarem o cartão para pagar suas compras. Essa facilidade só é possível graças à introdução dessa tecnologia desenvolvida, em 1958, pelo Bank of América.  

 O cartão de plástico com um chip, e as informações do dono, facilitou a vida das pessoas para que não precisassem andar com dinheiro e agilizar os pagamentos mediante senha. A tecnologia, que foi um derivado da moeda e da cédula de dinheiro, evoluiu para cartões com aproximação e pagamento via NFC.  

GPS 

A sigla, em inglês, para sistema de posicionamento global dá nome a um aparelho que veio para substituir outras ferramentas de navegação, como a já citada bússola e o mapa. O satélite envia ao sistema GPS, antes próprios e, hoje, comumente encontrado em veículos e celulares, a geolocalização em tempo real.  

 Uma curiosidade interessante do GPS é que, como muitas das invenções que usamos no nosso cotidiano, também foi criado com objetivo voltado para uso militar, para garantir precisão na entrega de armas e evitar proliferação de outros sistemas dentro do exército americano.  

Internet 

Criada para transmitir dados através de uma rede e descentralizar informações, a fim de evitar a perda total delas em caso de ataques nucleares, a ARPANET surgiu nos Estados Unidos, no período da Guerra Fria, em 1969. Algum tempo depois, Vint Cerf e Bob Kahn criaram um sistema que permitisse a troca de dados entre computadores. Era criada ali a Internet.  

 Atualmente, a Internet é o principal meio de comunicação e informação e está presente na vida de bilhões de pessoas ao redor do mundo. Graças a ela é possível acompanhar notícias em tempo real, utilizar as redes sociais e fazer diversas operações financeiras em segundos.  

 É possível citar centenas de outras invenções que estão totalmente inseridas na nossa realidade atual, como a energia elétrica e a canalização do esgoto. Muitas ferramentas foram, e continuam sendo, inventadas, aprimoradas, atualizadas e melhoradas, a fim de tornar a vida humana mais simples. E você, qual dessas invenções considera a mais importante para sua vida? 

13 anos após sua criação, iPhone é escolhido para filmagem de clipe de Lady Gaga

Lady Gaga retornou ao mundo da música pop fazendo barulho, como de costume. A sua nova música, Stupid Love, ganhou um clipe oficial, e os equipamentos de filmagem escolhidos para fazer parte desse grande evento foram somente o iPhone 11 Pro e alguns itens auxiliares, como drones e estabilizadores. 

 

 

Essa informação foi repassada pela cantora através da hashtag #ShotOniPhone no Twitter, pela própria Apple e pelo diretor do clipe, Daniel Askill, que declarou que “as câmeras são incríveis” e que “foi uma experiência fantástica trabalhar com esses equipamentos de novas maneiras”. 

 Ao menos três aparelhos foram colocados no steadicam — um estabilizador de câmeras usado por cinegrafistas, semelhante a um exoesqueleto — e outro colocado em um drone profissional. 

De acordo com o diretor, a ideia era utilizar os celulares da mesma forma que grandes câmeras profissionais. Ele acrescenta que “o resultado foi surpreendente para todo mundo”. 

Ao ser entrevistado pela imprensa dos Estados Unidos, Askill disse que todas as três lentes do iPhone foram usadas nas gravações, especialmente a teleobjetiva e a grande-angular. Ele revelou, ainda, mais detalhes sobre a superprodução. 

“Filmamos quase todas as cenas com qualidade 4 K. Além disso, um dos celulares estava filmando a 24 fps (frames por segundo), enquanto outro filmava, ao mesmo, tempo a 48 fps, para dar uma sensação de slow-motion. Não seria possível fazermos isso se estivéssemos usando apenas uma câmera normal”, esclareceu. 

 Outro acessório peculiar utilizado durante a filmagem pela equipe de Daniel foi o aplicativo Filmic Pro, disponível na Apple Store do Brasil por R$ 54,90. O app capta as imagens e permite que elas sejam personalizadas, sendo essa personalização similar a de outras câmeras profissionais. 

 Por meio dele, é possível realizar o ajuste da exposição, do foco, do realce e da sombra, escolher o formato do vídeo, balancear as cores e definir a quantia de frames que são capturados a cada segundo, além de diversas outras opções. A Apple revelou, ainda, que foram utilizados outros softwares de edição de cunho profissional na reta final da produção. 

 No entanto, esse clipe não foi o primeiro a ser inteiramente gravado com um iPhone. Em 2019, a cantora Selena Gomez também efetuou uma parceria com a Apple para lançar dois clipes filmados pelo iPhone 11 Pro — Look At Her Now e Lose You To Love Me —  para o seu novo álbum, Rare. 

 Logo, o fato de Lady Gaga ter feito o mesmo, atualmente, indica, sim, o surgimento de uma nova possível tendência na indústria audiovisual. Ademais, antes das duas cantoras, artistas como Florence and the Machine e FKA Twigs também exploraram a qualidade da imagem da câmera do iPhone, transmitindo seus shows ao vivo através do modelo XS.  

Então a câmera do iPhone realmente é a melhor do mercado? 

Há controvérsias. O fato de iPhones estarem sendo utilizados na gravação de clipes é uma estratégia de marketing arquitetada pela Apple, que visa exibir a qualidade das lentes disponibilizadas por seus celulares. 

Porém, há outros modelos que disputam o título de melhor câmera de smartphone: o Huawei P30 Pro, da marca chinesa Huawei, e o Galaxy S20 Ultra, da Samsung são concorrentes da marca da maçã. 

 Se por um lado o iPhone 11 Pro tira fotos com as cores o mais próximas possível dos seus reais tons, o P30 Pro tira selfies mais claras quando há pouca luz e com uma melhor definição. Já o recém-lançado S20 Ultra grava em 8 K e possui um zoom de 100x.