Conheça os devidos cuidados a saúde da mulher

Existem muitos fatores de risco, sinais e sintomas que devem ser observados para que a mulher mantenha a sua saúde em perfeitas condições. Uma das doenças que mais acomete mulheres no mundo todo é o câncer de mama, e quanto mais cedo for diagnosticado, maiores são as chances de cura. Portanto, o conhecimento na saúde da mulher, a respeito desta e de outras doenças, são fundamentais para que elas possam ter longevidade e qualidade de vida.

Você sabia que além do câncer de mama, muitas outras doenças relacionadas ao sexo feminino são comuns e podem ser mais difíceis de diagnosticar?

Algumas doenças podem ser infecciosas e outras podem se manifestar a longo prazo. Por este motivo é preciso ficar atenta aos sinais do seu organismo e entender em quais casos deve procurar um especialista, mesmo em situações difíceis de diagnosticar como no caso da endometriose que pode levar a infertilidade, para saber os sintomas da endometriose veja mais a seguir, onde também apresentaremos outros tipos de doenças comuns que tem afetado as mulheres:

Cistite

Algumas das doenças mais comuns entre as mulheres, que pode ocorrer independentemente da sua idade é a cistite. Essa doença consiste em uma infecção urinária causada por retenção de urina por longos períodos ou mesmo por bactérias. Os seus sintomas são identificados rapidamente, pois a mulher sente dores ao urinar e ardência na uretra. Apesar de facilmente tratada, a cistite pode causar incômodo e indisposição.

Candidíase

Do mesmo modo, a mulher deve ficar atenta também as secreções, edemas e coceiras na vagina, os quais podem ser sintomas de candidíase. A candidíase é causada por um desequilíbrio na microbiota presente na vagina, o que pode ser estimulado por mudança de ph, ou mesmo desencadeado após o sexo. Contudo, não é uma doença sexualmente transmissível, e é tratada com antibióticos e antifúngicos.

HPV

Entretanto, é preciso ficar atenta aos sintomas de DST’s, ainda mais alguns tipos que podem causar câncer de colo de útero. O HPV, vírus transmitido por contato sexual, causa alguns sintomas 5 meses após a infecção. São identificadas verrugas indolores na maioria das mulheres, em raros casos podem vir seguidas de inchaço e coceira. Para identificação da doença é necessário fazer exames, e caso o resultado seja positivo, deve ser feito acompanhamento médico e o exame pré-câncer periodicamente, além do tratamento das verrugas.

Endometriose

Mulheres com fortes cólicas no período menstrual devem ficar atentas aos sintomas da endometriose. A endometriose é causada principalmente pela menstruação retrógrada, o que faz com que o tecido que deveria ser expelido pelo útero durante a menstruação retorne e se deposite na parte externa dos órgãos, e inclusive do útero e ovário. Sendo assim a endometriose pode ser superficial, ovariana ou profunda. Outros sintomas da endometriose podem ser dores durante as relações sexuais e diarreia durante o período menstrual.

O que fazer em caso de identificar os sintomas?

Além destas, muitas outras doenças relacionadas à saúde da mulher como miomas uterinos e ovários policísticos podem ser difíceis de diagnosticar. Nestes casos é fundamental consultar com médico ginecologista e conversar sobre sintomas observados, bem como realizar os exames pré-câncer periodicamente.

Saúde Bucal: Como ter um sorriso saudável

Sempre quando começamos uma conversa agradável, um encontro especial ou fazemos uma reunião entre amigos o sorriso está presente. Através dele podemos transmitir emoções, demonstrar interesse em algo e nós expressar sobre uma determinada situação. Esse ato, que muitas vezes passa despercebido, é fundamental para a nossa socialização e por isso merece total atenção. Mas para ter um sorriso de qualidade é necessário se atentar para alguns detalhes. Vamos conferir logo abaixo mais sobre.

A princípio, é importante entender que para garantir um sorriso bacana é necessário manter uma estética bucal atraente e em dia. Isso é, cuidar da saúde bucal é o primeiro passo para poder sorrir com mais qualidade. Tendo isso em vista, acompanhe os principais pontos para se obter um sorriso mais agradável.

 

  1. HIGIENIZAÇÃO BUCAL: Esse é o conselho mais importante que todos os dentistas dão, mas que poucas pessoas praticam como deveriam. Isso porque, para obter todos o resultados de uma boa higienização é necessário escovar os dentes após as refeições. Da mesma forma, é vantajoso utilizar o fio dental sempre que for preciso e da maneira correta; passando em todos os dentes e tomando cuidado para não ferir a gengiva.

 

  1. CLAREAMENTO DENTAL: Em alguns casos mesmo com uma boa escovação os dentes ainda permanecem com uma cor amarelada. Esse fator pode decorrer pela consumo prolongado de alguns alimentos, como o café, que causa um escurecimento extrínseco nos dentes. Contudo, outros fatores como a genética podem influenciar nessa pigmentação indesejada que atrapalha um sorriso saudável. Nesse caso, um clareamento caseiro ou à laser pode ser uma excelente solução para trazer um aspecto mais harmônico para os seus momentos de alegria.

 

  1. ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: A alimentação tem um grande impacto em todo o corpo, então quando falamos sobre como ter um sorriso melhor é impossível pular esse passo. Nesse sentido, consumir alimentos carregados de açúcar pode causar a surgimento de cáries. Isso ocorre porque essas bactérias, causadoras desse mal, se alimentam dos açúcares simples que ficam armazenados entre os dentes durante a alimentação. Portanto, adotar hábitos alimentares controlados é imprescindível tanto para os seus dentes como para sua vida.

 

  1. CONSULTAS COM UM DENTISTA: Esse pode ser o grande ponto fraco da maioria das pessoas, seja por achar desnecessário ou por ter algum tipo de medo desses profissionais. Contudo, adotar consultas periódicas com um dentista de confiança pode te evitar vários problemas no futuro. Ao fazer essas visitas de rotina é possível tirar certas dúvidas específicas do seu estado e até tratar alguns problemas logo nos primeiros estágios. Para começar a aderir esse hábito de realizar consultas, primeiro é preciso saber  como escolher um dentista, depois basta realizar consultas pelo menos a cada seis meses.

 

Cuidar do sorriso é algo que exige cuidados dia após dia, portanto o fundamental é tornar esses cuidados costumes corriqueiros para que essa tarefa não se torne trabalhosa. Tente adotar os pontos que você têm menos dificuldade nessa lista, e depois passe para os mais complicados. Dessa forma, aos poucos seu sorriso se tornará bem mais saudável e você poderá desfrutar de todos os seus benefícios.

As 5 doenças mais comuns durante a primavera

A primavera é uma das estações mais aguardadas do ano, e, junto com a estação das flores, algumas doenças também marcam presença.

Nesse artigo, você vai conhecer as 5 doenças mais comuns durante a primavera, para você ficar de olho nos sintomas e procurar seu médico caso seja necessário.

1 – Rinite alérgica

Casos de rinite alérgica são muito comuns nessa época, principalmente nas regiões do país onde o clima é mais bem definido.

Por isso, ela é muito mais frequente em pessoas que vivem na região sul do país.

Os sintomas mais comuns da rinite alérgica são:

  • Espirros constantes;
  • Coriza;
  • Sensação de incômodo no nariz, boca e garganta;
  • Olhos irritados.

Esses sintomas são causados devido à grande quantidade de pólen presente no ar, que faz com que quem já tenha predisposição genética acabe desenvolvendo seus sintomas.

Além disso, os níveis de poluição elevados também contribuem para um aumento nos casos da doença entre adultos e crianças.

Como se trata de uma doença que não tem cura, é preciso tratar os sintomas com antialérgicos até que todos eles desapareçam por completo.

2 – Conjuntivite alérgica

Trata-se de uma inflamação que causa irritação nos olhos e pode ocorrer durante todos os meses do ano.

No entanto, durante a primavera, a quantidade de pessoas que procura atendimento médico para tratar os sintomas da conjuntivite alérgica aumenta consideravelmente.

Da mesma forma que acontece nos casos de rinite alérgica, aqui o pólen também acaba sendo o grande vilão da história.

E, como não é possível retirar o pólen do ar, fica muito difícil prevenir esse tipo de problema.

Ainda assim, você pode tomar alguns cuidados para diminuir as chances de ter essa doença, como, por exemplo:

  • Tirar as plantas de dentro de casa;
  • Manter as janelas fechadas;
  • Manter a limpeza do ambiente.

3 – Laringite

Pode até parecer que não existe nenhuma relação dos casos de laringite, mas isso é um fato que não se pode negar.

Porque a laringite tem entre suas causas o uso da voz em excesso, que pode causar a rouquidão característica dessa doença.

E, com o clima mais seco e a poluição em taxas mais altas, as chances de que as cordas vocais sofram é muito maior.

Além disso, reações alérgicas, tosse, fumo e consumo de álcool em excesso também podem causar esse tipo de desconforto.

4 – Asma

A asma é uma doença respiratória de duração mais longa, que é caracterizada pela inflamação das vias aéreas.

Essas vias são obstruídas e podem dar origem a sintomas como:

  • Dor no peito;
  • Sensação de sufocamento;
  • Presença de secreções;
  • Falta de ar;
  • Fadiga;
  • Silvos ao respirar.

O pólen é um grande agente causador da asma, já que as plantas são polinizadas em grande quantidade durante toda a primavera.

5 – Catapora

Nos meses de primavera, o vírus causador da catapora se prolifera com muito mais intensidade, afetando principalmente as crianças e adultos que ainda não tiveram a doença.

Por isso, nesse período do ano, os casos de cansaço, febre e feridas na pele aumentam muito.

As pessoas que já foram vacinadas com a vacina tetra viral estão protegidas, mas dificilmente aquelas que ainda não foram imunizadas não terão esses sintomas.

Como você viu, essas doenças se manifestam com muita frequência durante a primavera, quando ocorre a polinização das flores.

Esse movimento natural acaba desencadeando diversas reações alérgicas que podem causar sintomas bastante desconfortáveis.

Por isso, caso você sinta algum desses sintomas, procure o seu médico assim que possível, para que ele possa prescrever o tratamento mais indicado.